Skip to content

Dólar opera em alta em semana de definição sobre juros nos EUA

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 26/07/2021

dólar opera em alta nesta segunda-feira (26), com investidores se preparando para uma semana marcada pela decisão de política monetária nos Estados Unidos após o rali da cotação nas últimas sessões.

Às 9h16, a moeda norte-americana era vendida a R$ 5,2215, em alta de 0,21%. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em queda de 0,03%. Na semana, acumulou alta de 1,86%. No mês, a divisa tem avanço de 4,78%. No ano, sobe 0,45%.

Fonte: TradingView

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta segunda-feira

1. Bitcoin sobe com especulação na Amazon

O Bitcoin se estabilizou em uma faixa logo acima de $ 38.000, um aumento de 20% em relação à semana anterior e seu nível mais alto em mais de um mês, conforme o mercado digeriu as implicações de a Amazon (NASDAQ:AMZN) (SA:AMZO34) aceitar pagamentos em criptomoedas, conforme notícias do fim de semana.

Às 08h45, o bitcoin era negociado com alta de 11,97% nas últimas 24 horas, cotado a US$ 38.487,1.

CONFIRA: Cotação de mais de 5 mil criptomoedas

Descobriu-se na semana passada que a maior empresa de comércio eletrônico dos EUA havia anunciado uma vaga para uma liderança de produto de moeda digital, gerando especulações de que pode estar planejando permitir o uso de criptomoedas como forma de pagamento. O nome veio apenas algumas semanas depois de uma mudança no topo da Amazon, com o fundador Jeff Bezos passando para Andy Jassy.

LEIA MAIS: Hashdex anuncia ETFs 100% lastreados em Bitcoin e Ethereum

O movimento de alta foi amplificado por algumas coberturas extremas de posições vendidas: dados da Bybt mostraram que US$ 700 milhões em posições vendidas foram fechadas no fim de semana, de acordo com relatórios da agência de notícias.

VEJA TAMBÉM: Terceira maior baleia de Bitcoin compra quase 17.000 BTC

2. Expectativa de Selic mais alta no fim do ano

Por aqui, economistas consultados pelo Banco Central para o boletim Focus elevaram as estimativas para a taxa Selic neste ano de 6,75% para 7%. A estimativa de inflação foi elevada para 6,56%, de 6,31%; o PIB é esperado em 5,29%, contra 5,27% na semana passada; e a projeção da taxa de câmbio é de R$ 5,09, versus R$ 5,05 anteriormente.

Além disso, repercute matéria da Folha de S. Paulo que afirma que o governo vem estudando desvincular temporariamente a aprovação do novo Bolsa Família da reforma do IR, de forma que a medida possa ser sustentada temporariamente até a aprovação da reforma. Já o Valor Econômico aponta em reportagem que o novo Ministério de Emprego e Previdência, que vai ser comandado por Onyx Lorenzoni, pode tirar até 85% do orçamento controlado pelo Ministério da Economia. A expectativa, no entanto, é que a pasta torne a ser uma secretaria se Lorenzoni se candidatar ao governo do Rio Grande do Sul em abril.

3. China confirma novas regras para EdTech, visa apps de entrega de alimentos

As ações de Hong Kong e do continente despencaram enquanto a China ampliava sua campanha na indústria de tecnologia no fim de semana.

Os reguladores chineses confirmaram planos para forçar o lucrativo negócio de aprendizagem online a se tornar ‘sem fins lucrativos’, no que muitos interpretaram como uma tentativa de reduzir as mensalidades. Isso, por sua vez, parece motivado pela preocupação com a baixa taxa de natalidade do país e seus iminentes problemas demográficos.

Além disso, a Administração Estatal de Regulamentação do Mercado da China publicou um aviso alertando as empresas de entrega de alimentos para garantir que paguem pelo menos o salário mínimo e respeitem os direitos dos trabalhadores.

As ações locais da Meituan (OTC:MPNGY), a maior empresa de entrega de alimentos do país, caíram 14%, para uma mínima de 10 meses. Seu maior acionista, a Tencent (OTC:TCEHY), caiu 7,7%, para seu nível mais baixo em mais de um ano. O índice Hang Seng caiu 3,9% e o Shanghai Shenzhen CSI 300 caiu 2,7%

4. Futuros dos índices dos EUA em baixa, de olho em Tesla e Covid no país

Os principais índices futuros de Nova York operavam em baixa na manhã desta segunda-feira, com preocupação dos investidores com a disseminação contínua da Covid-19 pelos EUA, o que levanta temores de restrições renovadas na vida empresarial e social.

A investida contra as empresas chinesas de tecnologia, por sua vez, continua pressionando seus American Depositary Receipts.

Às 8h50, os futuros do Dow Jones, os futuros do S&P 500 e os futuros do Nasdaq caíam respectivamente 0,3%, 0,2% e 0,1%. O EWZ, fundo de índice que é o termômetro do desempenho das ações brasileiras em Nova York, operava em queda de 0,5% no pré-mercado.

CONFIRA: Cotação dos principais índices futuros

O número de casos de Covid-19 nos EUA atingiu seu nível mais alto desde abril, enquanto a média de 7 dias subiu para um máximo de dois meses, com as maiores concentrações de infecções agora no sul e sudeste do país.

Anthony Fauci, conselheiro médico chefe do presidente Joe Biden, disse no fim de semana que o país está “indo na direção errada”, já que a variante delta do vírus se espalha rapidamente em comunidades com baixas taxas de vacinação. Cerca de 30 estados ainda têm menos da metade de sua população totalmente vacinada, de acordo com os Centros para Controle e Prevenção de Doenças,

Na agenda corporativa, o destaque da temporada de balanços hoje vem após o fechamento, quando a Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) relata seus números do segundo trimestre. Lockheed Martin (NYSE:LMT) (SA:LMTB34), LVMH (PA:LVMH) e Hasbro (NASDAQ:HAS) (SA:H1AS34) divulgam resultados antes da abertura.

No Brasil, o dia é de saber resultados do 2ºtrimestre de EDP Brasil (SA:ENBR3) e TIM Brasil (SA:TIMS3).

CONFIRA: Calendário de balanços do Investing.com

O único lançamento de dados econômicos digno de nota são as vendas de casas novas às 11h00, que devem ter se recuperado de uma mínima de 11 meses em junho.

5. O petróleo enfrenta sinais de fraca demanda chinesa; café atinge novos recordes

Os preços do petróleo bruto começaram mal a semana, depois que as notícias divulgaram que a China cortará os preços oficiais de venda do diesel e da gasolina em quase 100 iuans por tonelada, ou cerca de US$ 2 o barril.

A medida, que vem após um afrouxamento da política monetária por parte do banco central da China, é a mais recente indicação de que o ímpeto econômico está começando a diminuir no país que foi o primeiro a se recuperar da onda inicial de Covid-19. Também ocorre depois que inundações devastadoras atingem várias partes da China, ameaçando uma queda nos níveis de demanda de curto prazo.

Às 09h01, o petróleo WTI caíam 0,53%, a US$ 71,69 o barril. Os futuros de Brent recuavam 0,38%, a US$ 73,16 o barril.

CONFIRA: Cotação das principais commodities globais

O tom foi mais forte em outras commodities, com o café atingindo novas máximas de sete anos e cobre futuro subindo 1,4%.

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/07/26/dolar.ghtml

https://br.investing.com/news/cryptocurrency-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-segundafeira-896665

Siga nossas redes

Veja mais