Skip to content

Dólar opera em queda, abaixo de R$ 5,20

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 23/07/2021

dólar opera em queda nesta sexta-feira (23), em um dia de recordes nos futuros de ações em Nova York e de leitura mais alta de inflação no Brasil.

Às 9h15, a moeda norte-americana recuava 0,52%, vendida a R$ 5,1852. Veja mais cotações.

Na quinta-feira, o dólar fechou em alta de 0,43%, a R$ 5,2123. Na parcial da semana, acumula alta de 1,89%. No mês, a divisa tem avanço de 4,82%. No ano, acumula alta de 0,48%.

Fonte: TradingView

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

1. Reforma tributária, novo ministério e voto impresso

O mercado repercute as falas de Paulo Guedes sobre a reforma tributária em evento promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) junto com a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Segundo o ministro, a proposta é que as empresas e assalariados paguem menos impostos e que os super ricos paguem mais.

O ministro também abriu a possibilidade de elevar o teto de isenção na tributação de dividendos para garantir que profissionais liberais não sejam prejudicados. Ainda, Guedes defendeu a estratégia do governo de fatiar a reforma para aumentar sua viabilidade.

No âmbito da reforma ministerial, o FGTS e o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT) estão sendo objeto de disputa entre o Ministério da Economia e o futuro Ministério do Trabalho, que passa a se chamar Ministério de Emprego e Previdência, segundo matéria do jornal O Globo. A principal preocupação seria a administração dos recursos desses fundos.

Ainda no quadro político, a Folha de S. Paulo afirma em reportagem que o apoio ao voto impresso feito publicamente pelo ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, fez crescer no Judiciário e no Congresso a ideia de que é preciso afastar militares de decisões políticas.

2. Reabertura aumenta receita da Snap e do Twitter; Petrobras divulga números operacionais

O retorno a algo mais próximo da vida normal no segundo trimestre impulsionou o crescimento da receita das empresas de mídia social Snap (NYSE:SNA) (SA:S1NA34) e Twitter (NYSE:TWTR) (SA:TWTR34), empurrando as ações de ambas as empresas para cima no pregão pós-mercado da quinta-feira. Os balanços estabeleceram um tom otimista para as empresas de mídia antes dos resultados da Alphabet (NASDAQ:GOOG) (SA:GOGL34) e do Facebook (NASDAQ:FB) (SA:FBOK34) na próxima semana.

Snap relatou crescimento de assinantes e receita bem acima das expectativas, com a receita dobrando e reduzindo o prejuízo líquido da empresa pela metade, para pouco mais de US$ 150 milhões O CEO Evan Spiegel disse que os uploads para o serviço rival Spotlight TikTok triplicaram, enquanto a média diária de usuários desse serviço aumentou 49%.

O Twitter, por sua vez, disse que a receita cresceu 74% no ano e voltou ao lucro no segundo trimestre, mas avisou que os custos operacionais subiriam mais rapidamente no segundo semestre do que o esperado.

No Brasil, a produção de petróleo da Petrobras no Brasil somou 2,226 milhões de barris por dia (bpd) no segundo trimestre, queda de 0,8% em relação a um ano antes, em meio a um declínio natural de campos e desinvestimentos realizados, apesar do avanço no pré-sal, segundo relatório da companhia publicado nesta quinta-feira. Na comparação com o primeiro trimestre, no entanto, a produção da companhia cresceu 1,4%, principalmente pelo aumento da produção das plataformas novas P-68, no campo de Berbigão, e P-70, no campo de Atapu, ambas do pré-sal da Bacia de Santos, segundo a empresa.

VEJA – Ações da Petrobras (PETR4): Gerando um Sinal de Compra?

Já a produção de eteno no Brasil da Braskem cresceu 9% na comparação anual, e caiu 7% em relação ao primeiro trimestre deste ano, para 712.764 toneladas. A taxa de operação ficou em 76% entre abril e junho deste ano, ante 70% no mesmo período do ano passado e 82% no primeiro trimestre deste ano.

CONFIRA: Cotação das ações dos EUA no pré-mercado

3. Impulso da cafeína

Há uma reviravolta no debate em curso sobre a inflação dos preços das commodities. Os contratos futuros do café teve seu maior ganho diário em seis anos e fechou em seu nível mais alto desde 2014, após relatos de danos causados ​​por geadas na safra deste ano no Brasil.

O Brasil ainda é de longe a maior fonte mundial de café, produzindo mais do que os próximos dois maiores produtores (Vietnã e Colômbia) juntos.

A geada exacerbou uma escassez já existente causada pela seca e pela falta de contêineres para transporte. No passado, os problemas de abastecimento no Brasil normalmente geravam picos de preços extremos, mas de curta duração. Acima de US$ 204, os futuros de café de referência agora subiram cerca de 59% este ano, mas permanecem bem abaixo de seus picos anteriores.

4. Futuros de NY deve abrir em alta

As ações dos EUA devem terminar a semana em níveis recordes ou próximos a altas, à medida que os futuros estendem seus ganhos pré-mercado com base nos ganhos após o expediente de quinta-feira.

Às 8h58, Dow Jones futuros S&P 500 futuros e Nasdaq futuros subiam respectivamente 0,48%, 0,44% e 0,37%.

Os temores sobre a disseminação da Covid-19 pelos EUA diminuíram esta semana, depois que políticos republicanos e alguns âncoras da Fox News moderaram suas críticas ao programa de vacinação do país – embora não esteja claro se a mudança de opinião foi totalmente aceita por apoiadores ainda.

Honeywell (NASDAQ:HON) (SA:HONB34), American Express (NYSE:AXP) (SA:AXPB34) e Nextera Energy (NYSE:NEE) (SA:NEXT34) lideram a lista de balanços, junto com Kimberly-Clark (NYSE:KMB) (SA:KMBB34) e Schlumberger (NYSE:SLB) (SA:SLBG34). Já a Intel (NASDAQ:INTC) (SA:ITLC34) provavelmente estará em foco após uma atualização mista em que o negócio do data center de alta margem estragou um relatório de outra forma forte.

CONFIRA: Cotação dos principais índices futuros globais

5. Petróleo estável; hoje é dia de dados da plataforma e números CFTC

Os preços do petróleo bruto estão definidos para encerrar uma semana de montanha-russa mais ou menos onde eles começaram – acima do nível psicológico de US$ 70 o barril – depois de enfrentar os sustos sobre a demanda e a liberação de petróleo da reserva estratégica da China.

Às 09h02, os contratos futuros do petróleo WTI caíam 0,11%, a US$ 71,83 o barril, enquanto os futuros do petróleo Brent recuavam 0,14%, a US$ 73,69.

CONFIRA: Cotação das principais commodities globais

A orientação da Schlumberger mais tarde fornecerá uma visão sobre se a alta nos preços nos últimos seis meses se traduzirá em uma maior atividade de perfuração nos EUA. A contagem de sonda semanal da Baker Hughes também será divulgado mais tarde, assim como o relatórios de compromisso dos traders da Commodity Futures Trading Commission.

https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/07/23/dolar.ghtml

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-sextafeira-896112

Siga nossas redes

Veja mais