Skip to content

Dólar opera em queda, mas caminha para alta na semana

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 13/08/2021

dólar opera em queda nesta sexta-feira (13), mas caminhava para fechar a semana com valorização frente ao real, com os com os investidores monitorando o cenário fiscal e político doméstico e avaliando dados do Banco Central sobre a prévia do PIB (Produto Interno Bruto) do 2º trimestre.

Às 10h04, a moeda norte-americana caía 0,25%, cotada a R$ 5,2430. Veja mais cotações.

Na quinta-feira, o dólar fechou em alta de 0,66%, a R$ 5,2564, na máxima em cinco semanas, acumulando avanço de 0,90% na parcial da semana. Com o resultado, acumula valorização de 0,90% no mês frente ao real e de 1,33% no ano.

Fonte: TradingView

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira

1. Bateria de resultados e IBC-Br

No pregão de hoje, as ações devem repercutir os balanços de Embraer (SA:EMBR3), Cogna (SA:COGN3), Americanas SA (SA:AMER3), Sabesp (SA:SBSP3), CPFL (SA:CPFE3), Cyrela (SA:CYRE3), Lojas Renner (SA:LREN3), BRF (SA:BRFS3), Magazine Luiza (SA:MGLU3) e Energisa (SA:ENGI4), entre outros.

Além disso, o mercado aguarda a divulgação do IBC-Br, às 9h, que é considerado uma prévia do PIB. As expectativas são de alta de 0,4% em relação a maio.

Na frente política, investidores seguem atentos à PEC da reforma eleitoral, à proposta de reforma do Imposto de Renda, à abertura de um novo inquérito contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), à PEC dos Precatórios e ao Auxílio Brasil.

CONFIRA: Calendário de Balanços do Investing.com

2. Sentimento do consumidor dos EUA enfrenta ventos contrários da Covid

Os dados desta semana mostraram que a economia dos EUA está crescendo de forma robusta, a inflação continua sendo um problema e o mercado de trabalho está se recuperando. No entanto, a Covid-19 continua sendo um obstáculo e isso deve limitar a confiança do consumidor no futuro.

A leitura preliminar da percepção do consumidor dos EUA para agosto, conforme refletido no Índice de percepção do consumidor da Universidade de Michigan, será divulgado às 11h00, e é vista inalterada desde o mês passado a 81,2.

Estimulado pela variante Delta, os casos de coronavírus nos Estados Unidos atingiram seus níveis mais altos em mais de seis meses, enquanto o debate acirrava sobre se o país deveria autorizar uma dose de reforço das vacinas Covid-19 para evitar outra crise.

A Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) e a Moderna (NASDAQ:MRNA) (SA:M1RN34) disseram que vê a eventual necessidade de doses de reforço, especialmente porque a variante Delta causou infecções totalmente “revolucionárias” em pessoas vacinadas, mas alguns estados já estão lutando para persuadir parte de sua população a receber a primeira injeção.

CONFIRA: Cotação dos principais índices globais

3. Ações mistas enquanto Disney brilha

As ações dos EUA devem abrir mistas para terminar a semana vencedora, com a temporada de balanço positivo chega ao fim.

Às 9h00, Dow Jones futuros e S&P 500 futuros subiam respectivamente 0,16% e 0,02%, enquanto os Nasdaq 100 futuros caíam 0,13%.

O índice blue-chip Dow Jones Industrial Average e o amplo S&P 500 estão a caminho de terminar a semana com ganhos, negociando 0,8% e 0,6% mais alto, respectivamente, para recordes . ONasdaq Composite teve desempenho inferior esta semana, queda de 0,1%.

A temporada de balanços forte ajuda na tendência altista, com o resultado de mais de 90% das empresas do S&P 500 já divulgados e cerca de 88% delas superando as expectativas, de acordo com dados da Refinitiv.

Outra evidência disso veio após o encerramento da quinta-feira, quando a gigante do entretenimento Walt Disney (NYSE:DIS) (SA:DISB34) superou as expectativas para o trimestre mais recente, já que seus serviços de streaming conquistaram mais clientes do que o esperado e atingiram uma pandemia nos parques temáticos dos EUA voltou à lucratividade.

CONFIRA: Cotação dos principais índices futuros globais

4. Monte dei Paschi À venda

O banco mais antigo do mundo está à venda, com autoridades italianas em negociações para vender o Banca Monte dei Paschi di Siena (MI:BMPS) para o UniCredit (MI:CRDI), reduzindo sua participação de 64% no banco toscano.

Treze anos de má gestão transformaram o quarto maior credor do país na maior dor de cabeça bancária da Itália, com o fracasso visto arriscando a estabilidade financeira do país. Em julho, os resultados do teste de estresse bancário europeu indicaram que o capital do MPS seria aniquilado em uma queda.

A venda do banco completaria a reestruturação do setor bancário do país, que perdeu 250 bilhões de euros em empréstimos inadimplentes nos últimos cinco anos, enquanto os credores se preparam para uma nova onda de falências devido à crise da Covid-19.

5. A queda do petróleo

Os preços do petróleo caíam na sexta-feira, em meio a preocupações crescentes de que a disseminação da variante delta do Covid-19 reduzirá o crescimento da demanda de petróleo no decorrer do ano.

Às 09:06, os contratos futuros do petróleo WTI recuavam 0,25% a US$ 68,91 o barril, enquanto os futuros do petróleo Brent caíam 0,18% a US$ 71,18 o barril.

CONFIRA: Cotação das principais commodities globais

O crescimento da variante delta altamente transmissível interrompeu a forte alta do petróleo, com o surto na China, o segundo maior consumidor de petróleo do mundo, causando a maior preocupação. As autoridades adotaram uma abordagem agressiva para conter o surto, incluindo o fechamento de um dos portos de contêineres mais movimentados do mundo depois que um caso foi relatado.

A Agência Internacional de Energia previu, em um relatório divulgado na quinta-feira, que o crescimento da demanda seria meio milhão de barris por dia menor na segunda metade do ano em comparação com sua estimativa no mês passado, citando novas restrições da Covid-19.

Embora a maior parte da atenção tenha estado no aumento de casos na Ásia, os EUA não estão imunes ao impacto da nova variante. A empresa de serviços de campos petrolíferos Schlumberger (NYSE:SLB) (SA:SLBG34) disse na quinta-feira que retirou a equipe de uma conferência em Houston na próxima semana, citando o aumento da área nos casos Covid-19.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-sextafeira-904999
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/08/13/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais