Skip to content

Dólar sobe pelo 4º dia seguido e é negociado a R$ 5,54

Compartilhe esse post

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on email
Share on whatsapp

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 18/11/2021

dólar opera em alta nesta quinta-feira (18), na quarta sessão consecutiva de avanço frente ao real, à medida que participantes do mercado avaliavam as perspectivas fiscais do Brasil em meio à tramitação da PEC dos Precatórios no Congresso.

Às 9h43, a moeda norte-americana subia 0,30%, cotada a R$ 5,5414. Veja mais cotações.

Na quarta-feira, o dólar fechou em alta de 0,46%, a R$ 5,5246. Com o resultado desta quarta, passou a acumular queda de 2,18% no mês. No ano, tem avanço de 6,5% contra o real.

Offshore: Bolsas seguem operando de lado nesta quinta-feira. Nas moedas, o índice DXY mostra recuo leve de 0,17% para 95,66 e as emergentes continuam mistas contra o dólar. Com noticiário leve, destaque fica para a recente queda nos preços do petróleo impulsionados pelas notícias de que Biden e Xi Jinping estão em discussões para utilizar as reservas estratégicas de petróleo com intuito de aliviar as pressões inflacionárias nos preços de energia.

Onshore: No Brasil, o relator da PEC dos Precatórios, Fernando Bezerra, tem se reunido com alguns senadores para ouvir suas demandas (pedidos de tornar o Auxílio Brasil permanente até o pagamento de precatórios fora do teto de gastos em 2022). Mesmo sem acordo, a expectativa é que a matéria caminhe para deliberação em Plenário no dia 30 de novembro. Ao que indica Bezerra, ela deve ter alterações e, desse modo, retornar à Câmara.

Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta quinta-feira

1. Pedidos por seguro-desemprego, leilão de títulos do tesouro americano e falas de membros do Fed

É um dia agitado para aqueles que tentam acompanhar a evolução do pensamento do Federal Reserve sobre as taxas de juros. Os presidentes regionais de Chicago, Nova York, San Francisco e Atlanta falarão durante o dia e terão a oportunidade de comentar sobre o maior nível de inflação em 30 anos e sobre os últimos dados semanais de pedidos iniciais por seguro-desemprego, que devem ser divulgados às 10h30.

Os analistas esperam que os pedidos iniciais caiam para uma nova mínima pós-pandemia de 260.000. Na quarta-feira, o JPMorgan acompanhou Goldman Sachs, Citigroup e Morgan Stanley em mudar a visão para o próximo ciclo de aperto. O JPM prevê agora o primeiro aumento da taxa de juros em setembro do próximo ano. Também pode haver mais juros do que o normal no leilão do Tesouro de notas de 10 anos protegidas contra a inflação, dado que os rendimentos em tais papéis caíram perto de seus mínimos históricos recentemente.

CONFIRA: Curva de juros dos Treasuries dos EUA

2. Incerteza em relação à PEC dos Precatórios e ao Teto de Gastos no Brasil

Após aprovação em dois turnos na Câmara dos Deputados, a proposta de emenda à Constituição que adia o pagamento de dívidas do governo federal já analisadas pela Justiça pode ter um novo desfecho no Senado.

Sem consenso até o momento, alguns senadores querem a reformulação da PEC. Entre as propostas, está a retirada dos precatórios do teto de gastos, o que foi criticado pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, pois geraria uma desorganização fiscal. Já a bancada do MDB quer promover alterações por meio de emendas, em linha com o que desejam outros partidos, como o PSDB: tornar o Auxílio Brasil, que é um programa transitório, em permanente, como o programa sucessor, o Bolsa Família.

Se as mudanças forem feitas no Senado, a proposta precisa voltar para apreciação na Câmara novamente. A PEC dos Precatórios, segundo o governo, abre espaço fiscal para aumento dos recursos do Auxílio Brasil, que começou a ser pago ontem. Devido às restrições no orçamento, o valor ainda não é o prometido – que chegaria a R$400. A expectativa do relator, que também é líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE), é votar a PEC até o dia 30.

Enquanto criticou a retirada dos precatórios, o ministro da Economia declarou que a revisão do teto é tecnicamente defensável, devido à diferença entre a regra e os índices que corrigem os gastos governamentais.

CONFIRA: Cotação das ações brasileiras

3. A Seleção da China preparou o resgate de Huarong

A China intensificou seus esforços para impedir que o desastre de trem em câmera lenta em seu setor imobiliário acelerasse.

A China Huarong Asset Management, um investidor especialista em dívidas inadimplentes, será recapitalizado com uma injeção de até US$ 6,6 bilhões de um punhado de instituições financeiras apoiadas pelo estado, incluindo Citic e China Life. Isso diluirá a participação direta do Ministério das Finanças para menos de 50%. Também venderá sua participação de 40,53% no Huarong Xiangjiang Bank e uma participação de 80% na Huarong Financial Leasing.

A recapitalização representa um maior progresso na estabilização do veículo que detém grande parte das dívidas mais tóxicas da China.

LEIA MAIS: Evergrande irá vender participação em produtora de filmes para gerar capital

4. Ações devem abrir em alta, impulsionadas pela Nvidia

As ações EUA devem abrir em alta mais tarde, recuperando algumas das perdas da quarta-feira que se seguiram a outro lote inquietante de balanços do varejo.

Às 9h, Dow Jones futuros subiram 70 pontos, ou 0,20% a 35.937 pontos, enquanto S&P 500 futuros subiram 0,33% e Nasdaq 100 futuros subiram 0,57%.

As ações que provavelmente estarão em foco mais tarde incluem a Nvidia (NASDAQ:NVDA) (SA:NVDC34), cuja previsão otimista para os próximos trimestres após o fechamento de quarta-feira é uma das principais razões para a mudança no sentimento. Indo na direção contrária provavelmente está a Cisco Systems (NASDAQ:CSCO) (SA:CSCO34), cujos problemas com a cadeia de suprimentos e outros problemas de custo de insumos eram muito visíveis em seu relatório trimestral.

A Intuit (NASDAQ:INTU) (SA:INTU34) e a Advanced Materials lideram uma lista de balanços muito menor na quinta-feira – e ambas relatam tarde.

5. O petróleo cai novamente com a conversa sobre liberação coordenada de reservas

Os preços do petróleo bruto continuaram a cair depois que as autoridades chinesas confirmaram que estão examinando a possibilidade de uma liberação coordenada de reservas estratégicas de petróleo para diminuir os preços elevados.

Às 8h57, os futuros do petróleo WTI caíam 0,35%, a US$77,28 o barril., enquanto o Brent apresentava retração de 0,31% nos preços, a US$ 80,03 o barril.

Os preços caíram para o nível mais baixo em seis semanas durante a noite, apesar dos dados do governo dos EUA mostrarem uma queda surpreendentemente acentuada nos estoques de petróleo e gasolina na semana passada.

https://br.investing.com/news/stock-market-news/fique-por-dentro-das-5-principais-noticias-do-mercado-desta-quintafeira-943413
https://g1.globo.com/economia/noticia/2021/11/18/dolar.ghtml

Siga nossas redes

Veja mais

Exchange

Dólar opera em queda em semana de Copom

CÂMBIO NEWS – RESUMO DIÁRIO DE NOTICIAS SOBRE O MERCADO DE CÂMBIO – 06/12/2021 O dólar opera em queda nesta segunda-feira (6), em semana de decisão do Banco